DIARIO ON LINE

DOMINGO, 10 DE DEZEMBRO DE 2017 | |

Princesa Isabel, PB

Jornal do Estado (JE) no FacebookJornal do Estado (JE) no TwitterJornal do Estado (JE) no Google PlusFale conosco
Publicado em 22/11/2017 às 15:04:17

Apesar da importância, obra do Credeq de Itumbiara continua no papel

2258_Credeq 2.jpg

JE Itumbiara

A construção de uma unidade em Itumbiara do Centro de Referência e Excelência em Dependência Química (Credeq) obra do governo do Estado e prometida com alarde pelo deputado estadual Álvaro Guimarães (PR) terminará o ano apenas em promessa. A obra que é a "Menina dos Olhos" do parlamentar  não teve sequer um tijolo assentado. Com investimento superior a  20 milhões de reais, a obra deveria ser construída próximo ao Centro de Zoonoses  do município pela Agetop.

Aliado do governador, Álvaro Guimarães ainda não conseguiu fazer com que o Estado iniciasse a obra, ao contrário, de outros municípios cujas unidades estão em fase de construção.

Para torna-se mais morosa sua construção, o Credeq de Itumbiara ficou fora da lista de obras prioritárias, que estão recebendo dinheiro oriundo do Programa Goiás na Frente,  como as unidades de Caldas Novas, Morrinhos, Quirinópolis e Goianésia, esta última está com mais de 75% de obra concluída e seu investimento  é superior a 27 milhões de reais.

Os quatro Credeqs do interior seguem o mesmo padrão da unidade de Aparecida de Goiânia (foto), inaugurada em junho do ano passado e que já se tornou referência no País. Serão quatro unidades entregues até o fim de 2018. No total, o governador Marconi Perillo determinou a destinação de mais de R$ 240 milhões do Goiás na Frente para a Saúde. Desse montante, R$ 40 milhões são oriundos de recursos vinculados à área.

O representante de Goianésia na Assembleia Legislativa, o deputado Hélio de Sousa tem vistoriado e cobrado o andamento da obra em seu município, onde espera que em 2018, seja inaugurado.

O  Credeq

O Credeq é o serviço de referência na atenção de usuários gravemente comprometidos pelo uso de drogas. Surgiu como uma proposta para complementar a rede de atenção psicossocial através de atendimento especializado.

O atendimento é feito integralmente pelo SUS às crianças, adolescentes, adultos e idosos referenciados pelas Secretarias Municipais de Saúde através do sistema estadual de regulação. O programa terapêutico proposto contempla intervenções em nível ambulatorial, internação em leitos de saúde mental (desintoxicação e tratamento da abstinência física) e leitos de acolhimento em modelo residencial (reabilitação psicossocial).

 

OBRIGADO PELA SUA AUDIENCIA

Deixe seu comentário