DIARIO ON LINE

TERçA, 16 DE JANEIRO DE 2018 | |

Princesa Isabel, PB

Jornal do Estado (JE) no FacebookJornal do Estado (JE) no TwitterJornal do Estado (JE) no Google PlusFale conosco
Publicado em 05/09/2017 às 10:03:23

Regras para 'dominar' a tiroide com a alimentação

Por ser a responsável pela produção dos hormônios que regulam o organismo, a tiroide precisa de 'atenção'

2159_SAUDE.jpg

Com o formato de uma pequena borboleta, a tiroide é um glândula localizada no pescoço (em frente à traqueia) e que tem uma das principais funções do corpo humano: produzir os hormônios que regulam o organismo.

De um modo geral, a tiroide atua diretamente nos intestinos, na produção de energia, nos batimentos cardíacos e nas emoções das pessoas, se assumindo como o 'centro de operações' da grande máquina que é o corpo humano.

Seja para prevenir ou atenuar uma produção hormonal em excesso ou defeito (hipertiroidismo e hipotiroidismo), a alimentação se assume como um fator determinante, conseguindo manter esta glândula atuando dentro do que é normal.

Como destaca a revista Prevention - e embora cada pessoa deva procurar a devida avaliação médica do seu caso -, existem algumas regras alimentares que permitem uma melhor saúde da tiroide e uma dessas regras diz respeito à importância de cortar no consumo de carne e lacticínios. Ingerir este tipo de alimentos de uma forma mais escassa ajuda a que os hormônios da tiroide não fiquem à mercê de toxinas internas.

Comer de uma forma simples, isto é, dando valor aos alimentos tal como a natureza nos dá é também conselho a ter em conta, devendo apostar num maior consumo de proteínas de origem vegetal.

Usar as boas gorduras é também fundamental (com o azeite e o abacate ganhando protagonismo), assim como comer mais frutas secas, alimentos que fornecem bons níveis de gorduras, minerais e proteínas. Além disso, ajudam a regular os níveis de energia, que muitas vezes ficam reféns da tiroide.

Prestar mais atenção aos rótulos e ingredientes dos produtos - fugindo a sete pés de tudo o que é processado e rico em açúcar, adoçantes, gorduras saturadas, gorduras trans, químicos alimentares, corantes e conservantes - e jamais pular o café da manhã são outras regras de ouro, não só para uma tiroide regulada, como, sobretudo, para uma melhor saúde geral e sensação de bem-estar mais plena.

Em alguns casos, destaca a publicação, é também importante eliminar a cafeína, o álcool, o tabaco e o açúcar, quatro ingredientes que atuam diretamente e de forma negativa com a tiroide. E por falar em açúcar, também os adoçantes são para deixar de consumir, assim como as bebidas energéticas ou estimulantes.

É bom eliminar, também os químicos, como aqueles que estão nos pesticidas usados na fruta (sendo os alimentos biológicos e orgânicos mais certeiros para consumo) e nos ambientadores da casa.

Conhecer os alimentos que mais afetam a tiroide - como os crucíferos, as ervas aromáticas da família do manjericão, o sumo de maçã, os amendoins, etc. - é meio caminho andado para evitar males maiores, sendo importante ter uma conversa com o médico ou nutricionista para listar os alimentos que devem ser consumidos em menores quantidades.

Apostar em refeições ricas em fibra e de baixas calorias, como aquelas que fazem do abacate ou cereais integrais protagonistas, é um outro conselho a ter em conta e que promete uma melhor saúde.

OBRIGADO PELA SUA AUDIENCIA

Deixe seu comentário